Qualidade de vida de Mulheres com câncer de mama: uma revisão integrativa

Autores

  • Renata Costa Fortes HMIB/SES-DF e Escola Superior em Ciências da Saúde - ESCS
  • Adriana Haack HMIB/ SES-DF e Escola Superior de Ciências da Saúde - ESCS
  • Edelaide Raquel Pilau Frazão Hospital Materno Infantil de Brasília - HMIB/SES-DF

DOI:

https://doi.org/10.51723/ccs.v29i04.395

Palavras-chave:

Neoplasias da mama, Mulheres, Qualidade de vida, Mastectomia

Resumo

O câncer de mama é uma doença crônica multifatorial, com maior incidência na população feminina. Ela representa um sério problema de saúde pública. O objetivo deste estudo foi investigar a qualidade de vida de mulheres que convivem com o câncer de mama. Tratou-se de uma revisão de literatura integrativa, utilizando artigos científicos indexados em PubMed, SciELO e Lilacs após determinados critérios de elegibilidade. Dos 34 artigos identificados, 25 foram excluídos por não atenderem aos critérios e 9 foram considerados. A maioria dos estudos possuía o delineamento transversal analítico (77,8%, n = 07), um (11,1%) estudo era prospectivo analítico e um (11,1%) ensaio clínico do tipo antes e depois. Todos os estudos tiveram como casuísticas mulheres adultas com câncer de mama e aplicaram instrumentos de avaliação da Qualidade de Vida. Houve predomínio do instrumento Functional Assessment Cancer Treatment – Breast . Os estudos mostraram as repercussões clínicas negativas sobre os diversos domínios da qualidade de vida de mulheres com câncer de mama. Torna-se de suma importância a integração das linhas de cuidado do câncer de mama nas Redes de Atenção à Saúde, com o objetivo de assistir de forma adequada os serviços, a comunidade e as usuárias, com impacto positivo sobre a vida das mesmas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Costa Fortes, HMIB/SES-DF e Escola Superior em Ciências da Saúde - ESCS

Nutricionista da SES-DF, Doutora em Nutrição Humana pela Universidade de Brasília, atua no Núcleo de Ensino e Pesquisa do HMIB e é professora do Mestrado Profissional da ESCS.

Adriana Haack, HMIB/ SES-DF e Escola Superior de Ciências da Saúde - ESCS

Nutricionista da SES-DF, Doutora em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília, atua no Núcleo de Ensino e Pesquisa do HMIB e é docente do Mestrado Profissional da ESCS.

Referências

1-Koch MO, Zamian R, Victor GLG, Segura DCA. Depressão em pacientes com câncer de mama em tratamento hospitalar. Rev Saúde e Pesquisa 2017;10(1):111-117.
2-Cesar ESLC, Nery IS, Silva ADM, Nunes JT, Fernandes AFC. Quality of life of women with breast cancer undergoing chemotherapy. Rev Rene 2017; 18( 5): 679-686.
3-Brochonski JW, Rodrigues AS, Manzotti CAS, Bernuci MP. Perfil das mulheres diagnosticadas com câncer de mama no município de Maringá-PR. Rev Saúde e Pesquisa 2017; 10(1): 51-58.
4-Brasil. Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva. Tipos de câncer. [acessado 2018 abril 4] Disponível em : http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/tiposdecancer/site/home/mama
5-Lobo AS, Fernandes AFC, Almeida PC, Carvalho CML, Sawada NO. Qualidade de vida em mulheres com neoplasias de mama em quimioterapia. Acta Paul Enferm 2008; 27(6):554-559.
6-Delgallo WD, Vitta A. Qualidade de vida em grupos de mulheres acometidas de câncer de mama. Ciênc Saúde Coletiva 2013;18(3):779-788.
7-Aguiar FAR, Sousa TC, Branco JGO, Costa FBC, Torres ARA, Arruda LP. Produção do cuidado na rede de atenção ao câncer de mama: revisão integrativa. SANARE 2018; 17(1):84-92.
8-Brady MJ, Cella DF, Mo F, Bonomi AE, Tulsky DS, Lloyd SR, Deasy S, Cobleigh M, Shiomoto G. Reliability and validity of the functional assessment of câncer therapy –breast quality of life instrument. J Clin Oncol 1997; 15(3): 974-86.
9-Aaronson N, Ahmedzai S, Bergman B. The European Organization for Research and Treatment of Cancer QLQ-C30: a quality of life instrument for use in international clinical trials in oncolology . Journal of the National Cancer Institute 1993; 85(5): 365-375.
10-Sprangers MA, Groendvold M, Arraras JI. The European Organization for Research and Treatment of Cancer specific quality of life questionnnairemodule:first results from a three country field study. J Clin Oncol 1996; 14: 2756-2768.
11-Ferrell BR, Hassey-Dow K, Leigh S, Ly J, Gulasekaram P. Quality of life in long term câncer suvivors . Oncology Nursing Forum ; 22(6): 915-922.
12- McHorney CA, Ware JE, Lu JFR, Sherbourne CD. The MOS 36 – Item short-form healtt survey (SF-36®: III . tests of data quality , scaling assumptions and reliability across diverse patient groups . Med care 1994;32(4): 40-66.
13-Verde SMML, São Pedro BMO, Netto MM, Damasceno NRT. Aversão alimentar adquirida e qualidade de vida em mulheres com neoplasia mamária. Rev Nutr 2009; 22(6): 795-807.
14-Lamino DA, Mota DDCF, Pimenta CAM. Prevalência e comorbidade de dor e fadiga em mulheres com câncer de mama. Rev Esc Enferm 2011; 45(2): 508-514.
15-Arab C, Demonico BB, Correia CK, Vilarino GT, Andrade A. Câncer de mama e reações emocionais: revisão sistemática. Rev Baiana Saúde Pública 2016;40(4): 968-990.
16-Bezera KB, Silva DSM, Chein MBC, Ferreira PR, Maranhão JKP, Ribeiro NL, Mochel EG. Qualidade de vida de mulheres tratadas de câncer de mama em uma cidade do nordeste do Brasil. Ciênc Saúde Coletiva 2013;18(7):1933-1941.
17- Simeão SFAP, Landro IC, De Conti MHS, Gatti MAN, Delgallo WD, De Vitta A. Qualidade de vida em grupos de mulheres acometidas de câncer de mama. Ciênc Saúde Coletiva 2013; 18(3): 779-788.
18- Menezes NNT, Schulz VL, Peres RS. Impacto psicológico do diagnóstico do câncer de mama: um estudo a partir dos relatos de pacientes em um grupo de apoio. Estudos de Psicologia 2012;17(2):233-240.
19-Caetano EA, Gradim CVC, Santos LES. Câncer de mama: reações e enfrentamento ao receber o diagnóstico. Rev Enferm 2009;17(2): 257-261.
20-Laitano FF. Mastectomia redutora de pele com retalho dermogorduroso de pedículo inferior na reconstrução imediata de mamas com médias e grandes hipertrofias. Rev Bras Cir Plást 2017; 32(4): 497-504.
21- Rafihi-Ferreira R, Pires MLN, Soares MRZ. Sono, qualidade de vida e depressão em mulheres no pos-tratamento de câncer de mama. Psicol Reflex Crit 2012; 25( 3): 506-513.
22-Villar RR, Fernandez SP, Garea CC, Pillado MT, Barreiro VB, Martin CG. Qualidade de vida e ansiedade em mulheres com câncer de mama antes e depois do tratamento. Rev Latino-Am Enfermagem 2017;25: e 2958.
23-Recchia TL, Prim AC, Luz CM. Upper limb functionality and quality of life in women with five-year survival after breast cancer surgery. Rev Bras Ginecol Obstet 2017 ; 39(3): 116-122.
24-Boing L, Araujo CCR, Pereira GS, Moratelli J, Benneti M, Borgatto AF. Bergmann A, Guimarães ACA. Tempo sentado, imagem corporal e qualidade de vida em mulheres após a cirurgia do câncer de mama. Rev Bras Med Esporte 2017; 23( 5): 366-370.
25-Rios MCV, Pedraza RS. Anxiety and depression disorders in relation to the quality of life of breast cancer patients with locally advanced or disseminated stage. Rev Colomb Psiquiatr 2018;47( 4) : 211-220.
26- Reyna MCE, Flores MAV. Factores personales que afectan la calidad de vida de mujeres con cáncer de mama del noreste de México: Personal factors that affect quality of life of women with breast cancer from the northeast of Mexico. Hisp Health Care Int 2018; 16( 2): 70-75.
27-Gusmão ENS, Macena TNS, Fortuna JL. Características clínico-epidemiológicas de câncer de mama em pacientes de alta complexidade em oncologia. Rev Baiana Saúde Pública 2016;40(6) :633-647.
28-Romero LS, Shimocomaqui GB, Medeiros ABR. Intervenção na prevenção e controle de câncer de colo uterino e mama numa unidade básica de saúde do nordeste do Brasil. Rev Bras Med Fam Comunidade 2017; 12(39) :1-9.
29-Brasil. Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Ministério da Saúde. Câncer de mama: é preciso falar disso. 2014 [acessado 2018 Abril 12] Disponível em: https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-mama
30-França TG, Carvalho LEW. O câncer de mama no estado do Pará, Brasil, e o papel da liga acadêmica de Oncologia na promoção da saúde feminina: um relato de experiência. ABCS Health Sci 2017; 42(3):166-169.
31-Acosta GM. Câncer de mama. Perinatologia y reprodução humana 2012; 26(2): 81-82.
32- Cangussu RO, Soares TBC, Barra AA, Nicolato R. Sintomas depressivos no câncer de mama: inventário de depressão de Beck-Short Form. J Bras Psiquiatr 2010;59(2):106-110.

Downloads

Publicado

24.07.2019

Como Citar

1.
Fortes RC, Haack A, Frazão ERP. Qualidade de vida de Mulheres com câncer de mama: uma revisão integrativa. Com. Ciências Saúde [Internet]. 24º de julho de 2019 [citado 22º de fevereiro de 2024];29(04). Disponível em: https://revistaccs.escs.edu.br/index.php/comunicacaoemcienciasdasaude/article/view/395

Edição

Seção

Clínica Assistencial

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)