Plano de avaliação da implementação da gestão de custos em um hospital público

Autores

  • Hayssa Moraes Pintel Ramos Universidade de Brasília - UnB
  • Carla Moura Cazelli Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca - Ensp/Fiocruz
  • Gisela Cordeiro Pereira Cardoso Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca - Ensp/Fiocruz

DOI:

https://doi.org/10.51723/ccs.v32i04.1050

Palavras-chave:

Avaliação de programas, Gestão de custos, Economia da Saúde

Resumo

Objetivo: apresentar um plano de avaliação de implementação do Núcleo de Gestão de Custos do Hospital Regional de Taguatinga (NGC-HRT), com base no Manual de Implantação de Gestão de Custos da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), orientado pela Política Nacional de Gestão de Custos. O artigo apresenta uma proposta de modelização do NGC-HRT e mapeia os principais stakeholders vinculados à esta intervenção e ao processo de avaliação. Método: análise de documentos do Ministério da Saúde e da Secretária de Saúde do DF. Houve entrevistas aos servidores da área da Gestão de custos do HRT, de forma a haver maior veracidade do modelo desenhado. Desenvolvimento: foi elaborado o modelo da intervenção e de avaliação, a lista de stakeholders, desenho da avaliação, análise de dados e disseminação dos achados. Conclusão: este plano visa sensibilizar gestores e profissionais para o uso da avaliação e de suas recomendações para melhorar o processo de trabalho e aprimorar a gestão de custos, não somente do HRT como nos demais hospitais da SES-DF. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hayssa Moraes Pintel Ramos, Universidade de Brasília - UnB

Graduada em Saúde Coletiva, doutoranda em saúde do trabalhador pela Universidade de Brasília (UNB), Especialista em Epidemiologia em Saúde do Trabalhador pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Especialista em Avaliação em Saúde pela Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP/FIOCRUZ).

Carla Moura Cazelli, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca - Ensp/Fiocruz

Graduada em Medicina. Mestrado em Ciência da Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca/FIOCRUZ, tutora/docente do curso de especialização Avaliação em Saúde pela Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP/Fiocruz) e Professora Assistente Aposentada da UERJ/FCM.

Gisela Cordeiro Pereira Cardoso, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca - Ensp/Fiocruz

Graduada em Psicologia. Doutorado em Saúde Coletiva, Instituto de Medicina Social - UERJ. Pesquisadora do Laboratório de Avaliação (LASER), Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/Fiocruz), Rio de Janeiro, Brasil.

Referências

Manual para a implantação da gestão de custos nas unidades de saúde da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal. GECS/DICONS/COPLAN/SUPLANS. MARÇO/2016. Disponível em: . Acesso em 04 de janeiro de 2022.

Departamento de Economia da Saúde. Programa Nacional de Gestão de Custos: manual técnico de custos – conceitos e metodologia / Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Economia da Saúde. – Brasília : Editora do Ministério da Saúde, 2006.

Uchimura KY, Bosi MLM. Qualidade e subjetividade na avaliação de programas e serviços em saúde. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 18, n. 6, p. 1561-1569, nov./dez. 2002. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2002000600009

César CLG, Tanaka OY. Inquérito domiciliar como instrumento de avaliação de serviços de saúde: um estudo de caso na região sudoeste da área metropolitana de São Paulo, 1989-1990. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 12, supl. 2, p. S59-S70, 1996. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-311X1996000600007

Hartz ZMA., org. Avaliação em Saúde: dos modelos conceituais à prática na análise da implantação de programas [online]. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 1997. 132 p. ISBN 85-85676- 36-1. Disponível em: https://doi.org/10.7476/9788575414033

Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Avaliação normativa do Programa Saúde da Família no Brasil: monitoramento da implantação e funcionamento das equipes de saúde da família: 2001-2002. Brasília, 2004.

Felisberto E. Monitoramento e avaliação na atenção básica: novos horizontes. Revista Brasileira Saúde Materna Infantil, Recife, v. 4, n. 3, p. 317-321, set. 2004. Disponível em

: https://doi.org/10.1590/S1519-38292004000300012

Sellera PEG, Brito CBM, Jovanovic MB, Carlos SOR, Oliveira FDS, Santos SO, Moraes LFS. A Implantação do Sistema de Monitoramento e Avaliação da Secretaria Estadual de Saúde do Distrito Federal (SES/DF). Ciência & Saúde Coletiva, 24(6): p. 2085-2094, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-81232018246.07952019

Portaria nº 288, de 25 de outubro de 2013. Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal – SINJ-DF. Diário Oficial do Distrito Federal -DODF de 29 de outubro de 2013, p.7. Disponivel em :http://www.sinj.df.gov.br/sinj/Norma/75298/Portaria_288_25_10_2013.pdf> . Acesso em 04 de janeiro de 2022.

Balbim R, Krause C, Becker MF, Neto VCL, Cassiolato MM; Andrade CC. Metodologia de avaliação de resultados: o caso das intervenções do PAC urbanização de favelas, Rio de Janeiro: IPEA, 2013. Disponível em <http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/2342/1/TD_1903.pdf> . Acesso em 04 de janeiro de 2022.

Pessoa TRRF, Noro LRA. Caminhos para a avaliação da formação em Odontologia: construção de modelo lógico e validação de critérios. Ciência & Saúde Coletiva, 20(7):2277- 2290, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-81232015207.13182014

Medina MG, Silva GAP, Aquino R,Hartz ZMA. Uso de modelos teóricos na Avaliação em Saúde: aspectos conceituais e operacionais. In: Hartz ZMA, Vieira-da-Silva LM. Avaliação em saúde: dos modelos teóricos à prática na avaliação de programas e sistemas de saúde. Salvador/ Rio de Janeiro: EDUFBA/FIOCRUZ; p. 41-64. 2005. Disponível em :< https://books.scielo.org/id/xzdnf/pdf/hartz-9788575415160-04.pdf>. Acesso em 04 de janeiro de 2022.

Meneses PPM. Treinamento e desempenho organizacional: contribuição dos modelos lógicos e do método quase-experimental para avaliações de ações educacionais. Porto Alegre: Análise, v. 18, nº 1, p. 180-199, 2007. Disponível em: < https://www.researchgate.net/publication/279505540_Treinamento_e_desempenho_organizacional_Contribuicao_dos_modelos_logicos_e_do_metodo_quase-experimental_para_avaliacoes_de_acoes_educacionais>. Acesso em 04 de janeiro de 2022.

Worthern RB, Sanders JR, Fitzpatrick JL. Identificação e seleção de perguntas e critérios. In: Avaliação de programas: concepções e práticas. São Paulo: Editora Gente, 2004

Love A. (2004). Implementation evaluation. In J. S. Wholey, H. P. Hatry, & K. E. Newcomer (Eds.), Handbook of practical program evaluation (2nd ed., pp. 63-97). San Francisco, CA: Jossey-Bass.

Pope C, Mays N, organizadores. 3ª ed. Pesquisa qualitativa na atenção à saúde. Porto Alegre: Artmed; 2009

Cosendey MAE, Hartz ZMA, Bermudez JAZ. Validação de uma ferramenta para avaliar a qualidade de serviços farmacêuticos. Cad. Saúde Pública [online]. 2003, vol.19, n.2, pp.395-406. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2003000200006

Barreto AAA. A eficiência técnica e econômica e a viabilidade de produtos e serviços de informação. Ciência da Informação, São Paulo, v. 25, n. 3, p. 1-18, jul. 1996. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/download/56049. Acesso em 04 de janeiro de 2022.

Downloads

Publicado

17.01.2022

Como Citar

1.
Moraes Pintel Ramos H, Moura Cazelli C, Cordeiro Pereira Cardoso G. Plano de avaliação da implementação da gestão de custos em um hospital público. Com. Ciências Saúde [Internet]. 17º de janeiro de 2022 [citado 14º de julho de 2024];32(04). Disponível em: https://revistaccs.escs.edu.br/index.php/comunicacaoemcienciasdasaude/article/view/1050

Edição

Seção

Seção temática - Especialização em Avaliação em Saúde

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)