Esta é uma versão desatualizada publicada em 19.04.2021. Leia a versão mais recente.

Desfechos perinatais relacionados a idade materna e comorbidades gestacionais nos nascimentos prematuros

Autores

  • Tabatha Gonçalves Andrade Castelo Branco Gomes Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal - SES-DF
  • Murilo Neves de Queiroz Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal - SES-DF
  • Ana Beatriz Martins Peres Costa Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal - IGESDF
  • Alessandra de Cássia Gonçalves Moreira Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal - SES-DF

DOI:

https://doi.org/10.51723/ccs.v32i01.862

Palavras-chave:

Recém-nascido prematuro, idade materna, hipertensão gestacional, diabetes gestacional, UTI neonatal

Resumo

Objetivo: descrever os desfechos perinatais do binômio no nascimento prematuro, de acordo com a idade materna e as principais comorbidades gestacionais. Métodos: estudo descritivo e retrospectivo, com inclusão de todos os nascimentos prematuros de 2015. As mães foram divididas em grupos de acordo com idade e presença ou não de doença hipertensiva e diabetes. Foi analisado o tempo de internação e o desfecho clínico materno-infantil. Resultados:  doença hipertensiva foi a principal indicação de internação materna de UTI; poucos casos de diabetes. Conclusão: idade materna elevada e síndrome hipertensiva gestacional apresentaram maior tempo de internação e maior porcentagem de óbitos neonatais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tabatha Gonçalves Andrade Castelo Branco Gomes, Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal - SES-DF

Médica Pediatra, Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal, SES-DF, Brasília-DF. 

Murilo Neves de Queiroz, Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal - SES-DF

Médico Anestesiologista, Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal, SES-DF, Brasília-DF.

Ana Beatriz Martins Peres Costa, Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal - IGESDF

Médica, Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal – IGESDF.

Alessandra de Cássia Gonçalves Moreira, Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal - SES-DF

Médica intensivista na Unidade de Terapia Neonatal, professora orientadora, Hospital Materno Infantil de Brasília - HMIB, Brasília- DF.

Referências

World Health Organization. Preterm birth [Internet]. Geneva: WHO, updated: Feb 2018. Disponível em: http://www.who.int/int/news-room/fact-sheets/datail/preterm-birth.

Manual de perinatologia / [coordenado por] Eduardo Sérgio Valério Borges da Fonseca. – São Paulo: Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia, 2013. 118 p.

World Health Organization. Born too soon: the global action report on preterm birth. Geneva: WHO; 2012.

Laranjeira ACM. Descrição do perfil clínico e epidemiológico do parto prematuro e seus desfechos neonatais. Resid Pediatr. 2019;9(1):36-39 DOI: 10.25060/residpediatr-2019.v9n1-07

Vasconcelos JDAL, Santos ACC, Batista ALA, Granville-Garcia AF, Santiago LM, Menezes VA. Fatores de risco relacionados à prematuridade ao nascer: um estudo caso-controle. Odonto (São Bernardo do Campo); 20(40):119-127, jul-dez. 2012. https://doi.org/10.15603/2176-1000/odonto.v20n40p119-127

Pré-eclâmpsia nos seus diversos aspectos. -- São Paulo: Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), 2017. Série Orientações e Recomendações FEBRASGO. n. 8, 2017.

Diabetes mellitus gestacional: diagnóstico, tratamento e acompanhamento pós-gestação. Diretrizes SBD 2014-2015.

Santos NLAC, Costa MCO, Amaral MTR, Vieira GO, Bacelar EB, Almeida AHV. Gravidez na adolescência: análise de fatores de risco para baixo peso, prematuridade e cesariana. Ciênc. Saúde Coletiva [Internet]. 2014 Março [acesso em 25 de novembro de 2018] ; 19(3): 719-726. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232014000300719&lng=en. https://doi.org/10.1590/1413-81232014193.18352013.

Lima LC. Idade materna e mortalidade infantil: efeitos nulos, biológicos ou socioeconômicos?. Rev. bras. estud. popul. 2010, vol.27, n.1, pp.211-226. ISSN 0102-3098. https://doi.org/10.1590/S0102-30982010000100012.

Silva, PC. Influência da idade materna sobre os resultados perinatais de nascidos vivos de São Luís- MA. Dissertação - Curso de Enfermagem. UFMA. 2017.

Gravena AAF, Paula MG, Marcon SS, Carvalho MDB, Pelloso SM. Idade materna e fatores associados a resultados perinatais. Acta paul. enferm. 2013; 26( 2 ): 130-135. ISSN 0103-2100. https://doi.org/10.1590/S0103-21002013000200005.

Saintrain SV, Oliveira JGR, Saintrain MVL, Bruno ZV, Borges JLN, Daher EF et al . Fatores associados à morte materna em unidade de terapia intensiva. Rev. bras. ter. intensiva. 2016, vol.28, n.4, pp.397-404. ISSN 1982-4335. https://doi.org/10.5935/0103-507x.20160073.

Chard T, Penney G, Chalmers J. The risk of neonatal death in relation to birth weight and maternal hypertensive disease in infants born at 24-32 weeks. Eur J Obstet Gynecol Reprod Biol. v. 95, n. 1, p. 114-118, 2001. ISSN 0301-2115. https://doi.org/10.1016/S0301-2115(00)00366-3.

Grandi C, Tapia JL, Cardoso VC. Impact of maternal diabetes mellitus on mortality and morbidity of very low birth weight infants: a multicenter Latin America study . J. Pediatr. (Rio J.) [Internet]. 2015 Junho [acesso em 30 de novembro de 2018] ; 91(3): 234-241. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572015000300234&lng=en. https://doi.org/10.1016/j.jped.2014.08.007.

Köck K, Köck F, Klein K, Bancher-Todesca D, Helmer H. Diabetes mellitus and the risk of preterm birth with regard to the risk of spontaneous preterm birth. The Journal of Maternal-Fetal & Neonatal Medicine, v. 23, n. 9, p. 1004-1008, 2010. DOI: 10.3109/14767050903551392

Weinert LS, Silveiro SP, Oppermann ML, Salazar CC, Simionato BM, Siebeneichler A et al. Diabetes gestacional: um algoritmo de tratamento multidisciplinar. Arq Bras Endocrinol Metab [Internet]. 2011 Outubro [acesso em 02 de fevereiro de 2021] ; 55(7): 435-445. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27302011000700002&lng=en. https://doi.org/10.1590/S0004-27302011000700002.

Oliveira CA, Lins CP, Sá RAM, Netto HC, Bornia RG, Silva NR et al. Síndromes hipertensivas da gestação e repercussões perinatais. Rev. Bras. Saude Mater. Infant. [Internet]. 2006 Março [acesso em 28 de novembro de 2018] ; 6( 1 ): 93-98. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292006000100011&lng=en. https://doi.org/10.1590/S1519-38292006000100011.

Arquivos adicionais

Publicado

19.04.2021

Versões

Como Citar

1.
Gomes TGACB, Queiroz MN de, Costa ABMP, Moreira A de CG. Desfechos perinatais relacionados a idade materna e comorbidades gestacionais nos nascimentos prematuros . Com. Ciências Saúde [Internet]. 19º de abril de 2021 [citado 22º de fevereiro de 2024];32(01). Disponível em: https://revistaccs.escs.edu.br/index.php/comunicacaoemcienciasdasaude/article/view/862

Edição

Seção

Clínica Assistencial

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)