Avaliação do Projeto ApiceOn: metodologia e produtos de um estudo de avaliabilidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.51723/ccs.v34i04.1395

Palavras-chave:

Avaliação em Saúde, Estudo de Avaliação, Gestão em Saúde, Capacitação de Recursos Humanos em Saúde, Planos e Programas de Saúde

Resumo

Objetivo: Apresentar a metodologia e os resultados do Estudo de Avaliabilidade do Projeto ApiceOn, implementado em 97 hospitais de ensino, localizados em diversos municípios brasileiros. Método: Desenvolveu-se uma abordagem qualitativa, com análise documental e questionários com atores-chave. Para validação do modelo lógico, realizou-se a técnica de consenso com experts e posterior ajuste das respostas. Resultado: O método empregado demonstrou ser efetivo para a construção de modelo lógico, descrevendo com clareza o modo de funcionamento do Projeto, articulando os seus componentes, e permitiu a realização das etapas previstas para um Estudo de Avaliabilidade. Conclusão: O ApiceOn é uma intervenção avaliável e o atingimento dos resultados é plausível. A partir das análises realizadas, o interesse dos envolvidos apontou para o posterior desenvolvimento de avaliação de implementação, visando apreciar o modo como contextos específicos influenciam na intervenção e em seus efeitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Christiane Kanzler Barbosa Nunes, Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal - SES/DF

Mestra em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública - ENSP/FIOCRUZ, doutoranda em Saúde Coletiva na Universidade de Brasília/UnB. Psicóloga da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal. Brasília/DF.

Ana Cláudia Figueiró, Fundação Oswaldo Cruz - Fiocruz - Instituto Aggeu Magalhães

Doutora em Saúde Pública pelo Instituto Aggeu Magalhães/Fundação Oswaldo Cruz-PE. Pesquisadora em Saúde Pública do Departamento de Saúde Coletiva - NESC/IAM/FIOCRUZ, colaboradora no Laboratório de Avaliação em Situações Endêmicas Regionais - Laser/ENSP/FIOCRUZ e do Grupo de Estudos de Avaliação em Saúde do Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira (GEAS/IMIP). Recife, Pernambuco, Brasil.

Marcela Alves de Abreu, Fundação Oswaldo Cruz - Fiocruz Rio de Janeiro

Doutora em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UERJ/RJ. Pesquisadora Colaboradora do Laboratório de Avaliação de Situações Endêmicas Regionais da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz (Laser/Ensp/Fiocruz). Rio de Janeiro-RJ, Brasil.

Kátia Crestine Poças, Universidade de Brasília - UnB

Doutora em Saúde Coletiva pelo PPGSC FS/UnB e Universidade Nova de Lisboa/UNL Portugal. Professora Adjunta da Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília - Área de Medicina Social/Saúde Coletiva. Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Trabalho, Gestão e Educação em Saúde da Universidade de Brasília, CNPq, Brasil. Pesquisadora do Consorcio PMAQ entre Universidades (UFPel, UFSC, UFMG, UFG, UFMA e UnB) para a Avaliação para Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB). Coordenadora de Assuntos Acadêmicos do Grupo Gestor do UnA-SUS/UnB. Brasília/DF.

Referências

Brasil. Monitoramento e Avaliação na Política Nacional de Humanização na Rede de Atenção e Gestão do SUS: manual com eixos avaliativos e indicadores de referência [Livro online]. Brasília: Ministério da Saúde. 2006. [acesso em 07 de novembro de 2021]. Disponível em: http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS&lang=p&nextAction=lnk&exprSearch=469145&indexSearch=ID .

ENSP. Nascer no Brasil: Sumário Executivo Temático da Pesquisa [Internet]. Nascer Brasil. [acessado em 27 de junho de 2020]. Disponível em: http://www.ensp.fiocruz.br/portal-ensp/informe/site/arquivos/anexos/nascerweb.pdf .

Brasil. Revista ApiceON. Ministério da Saúde. 1a edição ed. Brasília/DF. 2017: [s.n.]. Disponível em https://portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br/apice/revista.pdf .

Filho S, Barbosa S. Avaliação e humanização em saúde: aproximações metodológicas. Aval E Humaniz Em Saúde Aproximações Metodol. 2010; 272p. ISBN 978-85-7429-915-0

Carvalho de Souza E, Ximenes Guimarães JM, Ferreira da Silva MR. Estudos de Avaliabilidade de Políticas e Programas de Saúde no Brasil: Revisão Integrativa. SANARE - Rev Políticas Públicas [Internet]. 14 de março de 2018 [citado 9 de dezembro de 2022];16(2). Disponível em: https://sanare.emnuvens.com.br/sanare/article/view/1182 DOI: https://doi.org/10.36925/sanare.v16i2.1182

Baratieri T, Nicolotti CA, Natal S, Lacerda JT de. Aplicação do Estudo de Avaliabilidade na área da saúde: uma revisão integrativa. Saúde Em Debate. março de 2019;43(120):240-55. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-1104201912018

Leviton LC, et al. Evaluability Assessment to Improve Public Health Policies, Programs, and Practices. Annual Review of Public Health, 1 mar. 2010 ; 31(1) : 213-233. DOI: https://doi.org/10.1146/annurev.publhealth.012809.103625

Samico I, et al. (EDS.). Avaliação em saúde: Bases Conceituais e Operacionais. [s.l.] MedBook, 2010. ISBN: 978-85-99977-46-0

Esher A, Santos EM dos, Azeredo TB, Luiza VL, Osorio-de-Castro CGS, Oliveira MA. Logic models from an evaluability assessment of pharmaceutical services for people living with HIV/AIDS. Ciênc Saúde Coletiva. dezembro de 2011;16(12):4833-44. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232011001300032

Cassiolato M, Gueresi S. Como elaborar Modelo Lógico: roteiro para formular programas e organizar avaliação. 2010. Disponível em: https://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/5810

Ferreira H, Cassiolato M, Gonzalez R. Como elaborar modelo lógico de programa: um roteiro básico. 2007. Disponível em https://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/5767

Afonso MM, Robalo MJ. Nota Técnica no 2 - Análise da avaliabilidade: determinar a viabilidade de uma avaliação a um projeto ou programa [Internet]. GAA/ Camões, I.P.; 2016 [citado 14 de outubro de 2021]. 27 p. Disponível em: https://www.instituto-camoes.pt/images/cooperacao/notatec2_analise.pdf

Brasil. ApiceOn - O projeto [Internet]. [citado 15 de dezembro de 2019]. Disponível em: https://portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br/apice/o-projeto/%3E

Brasil. ApiceOn - Aprimoramento e Inovação no Cuidado e Ensino em Obstetrícia e Neonatologia [Internet]. [citado 24 de outubro de 2021]. Disponível em: https://portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br/apice/o-projeto/planejamento-monitoramento-avaliacao/

Vilela ME de A, Leal M do C, Thomaz EBAF, Gomes MA de SM, Bittencourt SD de A, Gama SGN da, et al. Avaliação da atenção ao parto e nascimento nas maternidades da Rede Cegonha: os caminhos metodológicos. Ciênc Saúde Coletiva. março de 2021;26(3):789-800. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232021263.10642020

Souza KV de, Santos Filho SB (Eds.). Educação profissional em saúde: metodologia e experiências de formação-intervenção-avaliação. 1a edição ed. [s.l.] Moriá Editora; 2020. ISBN: 978-85-99238-49-3

Brasil. Especialização Multiprofissional em Atenção Básica. Epidemiologia - 2a edição - Eixo I - Reconhecimento da Realidade [Internet]. Ministério da Saúde. [citado em 13 de junho de 2020]. Disponível em: <https://unasus2.moodle.ufsc.br/pluginfile.php/33455/mod_resource/content/1/un2/top1_1.html>.

Bourguignon AM, Grisotti M. Concepções sobre humanização do parto e nascimento nas teses e dissertações brasileiras. Saúde E Soc. outubro de 2018;27(4):1230-45. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-12902018170489

Brasil. Avaliação da Rede Cegonha [Internet]. Nascer no Brasil. [citado 28 de outubro de 2021]. Disponível em: https://nascernobrasil.ensp.fiocruz.br/?us_portfolio=rede-cegonha

Relatório Situação Mundial da Obstetrícia. Fundo da População das nações Unidas. 2021: 80. Disponível em https://brazil.unfpa.org/sites/default/files/pub-pdf/21-038-unfpa-sowmy2021-pt_br.pdf

Gama SGN da, Viellas EF, Medina ET, Angulo-Tuesta A, Silva CKRT da, Silva SD da, et al. Atenção ao parto por enfermeira obstétrica em maternidades vinculadas à Rede Cegonha, Brasil - 2017. Ciênc Saúde Coletiva. março de 2021;26(3):919-29. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232021263.28482020

Leal M do C. Parto e nascimento no Brasil: um cenário em processo de mudança. Cad Saúde Pública [Internet]. 10 de maio de 2018 [citado 9 de dezembro de 2022];34(5). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2018000500101&lng=pt&tlng=pt DOI: 10.1590/0102-311X00063818

Leal NP, Versiani MH, Leal M do C, Santos YRP. Práticas sociais do parto e do nascer no Brasil: a fala das puérperas. Ciênc Saúde Colet Impr. 2021;941-50. https://doi.org/10.1590/1413-81232021263.13662020

Mendes YMMB e, Rattner D. Structure and practices in hospitals of the Apice ON Project: a baseline study. Rev Saúde Pública. 6 de fevereiro de 2020;54:23. DOI: https://doi.org/10.11606/s1518-8787.2020054001497

Katz L, Amorim MM, Giordano JC, Bastos MH, Brilhante AVM. Quem tem medo da violência obstétrica? Rev Bras Saúde Materno Infant. junho de 2020;20(2):623-6. DOI: https://doi.org/10.1590/1806-93042020000200017

Prevenção e eliminação de abusos, desrespeito e maus-tratos durante o parto em instituições de saúde, 2014 [Internet]. Organização Mundial de Saúde. [citado em 30 de janeiro de 2022]. Disponível em: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/134588/WHO_RHR_14.23_por.pdf?s equence=3 .

Vilela, L F (ED.). Caminhos para uma convivência saudável na perspectiva da saúde. 2a edição ed. Brasília/DF: Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal, 2009. ISBN 858943950X

Sanfelice CF de O, Tiburcio CA, Anastácio JV, Barros GM. Curso de aprimoramento para enfermeiras obstétricas do Projeto Apice On: relato de experiência. Esc Anna Nery. 2020;24(2):e20190212. DOI: https://doi.org/10.1590/2177-9465-EAN-2019-0212

Rede de Acolhimento Materno-Infantil - Rami [Internet]. Ministério da Saúde. [citado 9 de dezembro de 2022]. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/rami/rami.

Nicida LR de A. A medicalização do parto no Brasil a partir do estudo de manuais de obstetrícia. História Ciênc Saúde-Manguinhos. dezembro de 2018; v.25(4):1147-1154. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-59702018000500012

Publicado

22.05.2024

Como Citar

1.
Kanzler Barbosa Nunes C, Figueiró AC, Abreu MA de, Poças KC. Avaliação do Projeto ApiceOn: metodologia e produtos de um estudo de avaliabilidade. Com. Ciências Saúde [Internet]. 22º de maio de 2024 [citado 24º de junho de 2024];34(04). Disponível em: https://revistaccs.escs.edu.br/index.php/comunicacaoemcienciasdasaude/article/view/1395

Edição

Seção

Seção temática - Mestrado Profissional em Avaliação em Saúde

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)