Desafios na condução de pesquisas sobre a COVID-19 envolvendo seres humanos no Brasil

Autores

  • Maria Rita Carvalho Garbi Novaes Ministério da Saúde
  • Ricardo Eccard da Silva Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA
  • Janaína Sallas Universidade de Brasília - UnB
  • Luiz Carlos Garcez Novaes Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal - SES-DF
  • Dirce Bellezi Guilhem Universidade de Brasília - UnB

DOI:

https://doi.org/10.51723/ccs.v31iSuppl%201.669

Palavras-chave:

SARS-CoV-2, COVID-19, Pesquisa, Surtos de doenças, Brasil

Resumo

Objetivo: analisar aspectos éticos e regulatórios adotados para a realização de pesquisas científicas, em situação de excepcionalidade provocada pela pandemia da COVID-19. Método: Estudo exploratório realizado a partir da análise documental e de informações existentes nas páginas da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), Plataforma Brasil e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Resultados: A análise dos documentos encontrados nas páginas pesquisadas, revelou que  a Conep (incluindo a Plataforma Brasil) e Anvisa divulgaram as estratégias adotadas para dar celeridade à revisão ética e científica para os projetos relacionados à COVID-19. A Conep inicialmente revisou todos os protocolos submetidos e posteriormente dividiu essa responsabilidade com todo o sistema. A Anvisa divulgou uma Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) e três Notas Técnicas contendo procedimentos extraordinários e temporários para a realização de pesquisas clínicas com medicamentos, estudos de bioequivalência e produtos para terapia avançada. Conclusão: As medidas adotadas demonstraram efetividade, considerando-se que a Conep avaliou até o dia 20/04/2020, 146 protocolos de pesquisas provenientes de todo o Brasil e de diferentes áreas do conhecimento, incluindo 30 ensaios clínicos. Essas pesquisas representam a possibilidade de produzir evidências para o enfrentamento da doença, assim como a proteção das pessoas mais vulneráveis nesse contexto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Rita Carvalho Garbi Novaes, Ministério da Saúde

Doutora em Ciências da Saúde e Mestre em Química pela Universidade de Brasília - UnB, Mestre em Educação de Profissionais de Saúde pela Maastrich University, Holanda. Pós Doutorado em Ética em Pesquisa pela Universidad do Chile. Docente permanente da Pós-graduação stricto sensu em Ciências da Saúde da Escola Superior de Ciências da Saúde - ESCS e da Universidade de Brasília. Farmacêutica (aposentada) da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal – SES-DF e  consultora da OPAS na Comissão Nacional de Ética em Pesquisa - CONEP/CNS/MS. E-mail: ritanovaes2@gmail.com ; ORCID ID: https://orcid.org/0000-0002-9366-6017

Ricardo Eccard da Silva, Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA

Doutor em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília - UnB. Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília - UnB. Especialista em Vigilância Sanitária pela Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz. Biomédico e especialista em regulação e vigilância sanitária na Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, onde atua na Coordenação Estratégica de Ações em Vigilância Sanitária da Assessoria do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária.

Janaína Sallas, Universidade de Brasília - UnB

Doutoranda em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília (UnB).  Doutorado Sanduiche na Université Paris 13, Paris, em 2018-2019. Mestre em Ciências e Tecnologia em Saúde na Faculdade de Ceilândia da UnB. Bióloga. Especialista em Saúde Coletiva - Educação em Saúde na UnB e Especialista em Gestão de Políticas de Saúde Informadas por Evidências pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Sírio Libanês. 

Luiz Carlos Garcez Novaes, Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal - SES-DF

Mestre em Ciências Genômicas e Biotecnologia pela Universidade Católica de Brasília. Médico (aposentado) da Secretaria de Estado da Saúde do Distrito Federal – SES/DF. Diretor da INOVA – Consultoria, Gestão, Educação.

Dirce Bellezi Guilhem, Universidade de Brasília - UnB

Doutora em Ciências da Saúde (Bioética) e Mestre em Psicologia Social e do Trabalho pela Universidade de Brasília - UnB. Pós-Doutorado em Bioética pela Universidad Complutense de Madrid. Pós-Doutorado em Saúde Pública pela University College London (UCL). Enfermeira - Professora Titular da UnB. Docente Permanente dos Programas de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Enfermagem e Saúde Coletiva da UnB.

Referências

Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). Ações críticas de preparação, prontidão e resposta à COVID-19. Orientação provisória 16 de março de 2020. OPAS: Washington; 2020. Disponível em: https://iris.paho.org/bitstream/handle/10665.2/51958/OPASBRACOVID1920021_por.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Johns Hopkins University & Medicine. Coronavirus Resource Center. COVID-19 Case Tracker. Disponível em: https://coronavirus.jhu.edu/. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Brasil. Ministério da Saúde (MS). Coronavírus Brasil. Painel Coronavírus. Brasília: MS; 22.04.2020. Disponível em: https://covid.saude.gov.br/. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Shereen MA, Khan S, Kazmi A, Bashir N, Siddique R. COVID-19 infection: origin, transmission, and characteristics of human coronaviruses. J Adv Res 2020;24:91-98. doi: 10.1016/j.jare.2020.03.005.

Singh JA, Moodley K. Critical care triaging in the shadow of COVID-19: Ethics considerations. S Afr Med J. Published online 16 April 2020. https://doi.org/10.7196/SAMJ.2020.v110i5.14778. [Ahead of Print].

Blanchet K, Ramesh A, Frison S, Warren E, Hossain M, Smith J, et al. Evidence on public health interventions in humanitarian crises. Lancet 2017; 390: 2287–96 Published Online June 8, 2017 http://dx.doi.org/10.1016/ S0140-6736(16)30768-1.

Qiankun L, Tao Q. Managing clinical trials for covid-19: the importance of ethics committees. BMJ 2020;369:m1369. doi: https://doi.org/10.1136/bmj.m1369.

Nuffield Council on Bioethics (NCB). Research in global health emergencies: ethical issues. London: NCB; 2020. Disponível em: https://www.nuffieldbioethics.org/assets/pdfs/RGHE_full_report1.pdf. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Drain PK, Robine M, Holmes KK, Bassett IV. Global Migration of Clinical Trials in the Era of Trial Registration. Nat Rev Drug Discov. 2014;13(3):166–167. doi:10.1038/nrd4260.

United Nations Educational Scientific and Cultural Organizations (UNESCO). Ethics in research in times of pandemic COVID-19. Paris: UNESCO; 2020. Disponível em: https://en.unesco.org/news/ethics-research-times-pandemic-covid-19. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Guilhem D, Diniz D. O que é ética em pesquisa. São Paulo: Editora Brasiliense; 2008.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução CNS Nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília: CNS: 2012. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resoluções. Brasília: CNS; 2020. Disponível em: http://www.conselho.saude.gov.br/Web_comissoes/conep/aquivos/resolucoes/resolucoes.htm. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução CNS Nº 510, de 7 de abril de 2016. Especificidades éticas das pesquisas nas ciências humanas e sociais e de outras que utilizam metodologias próprias dessas áreas. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/Reso510.pdf. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Plataforma Brasil. Brasília: CNS; 2020. Disponível em: http://plataformabrasil.saude.gov.br/login.jsf. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Brasil. Lei No 9.782, de 26 de janeiro de 1999. Define o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária, cria a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, e dá outras providências. Brasil: Brasília; 1996. Disponível em: https://presrepublica.jusbrasil.com.br/legislacao/104069/lei-9782-99. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) No 9 de 20 de fevereiro de 2015. Dispõe sobre o regulamento para a realização de ensaios clínicos com medicamentos no Brasil. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/3503972/RDC_09_2015_.pdf/843a88bd-3381-489e-8711-aca256cb4360. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) No 10 de 20 de fevereiro de 2015. Dispõe sobre o Regulamento para a realização de ensaios clínicos com dispositivos médicos no Brasil. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/3503972/%281%29RDC_10_2015_.pdf/0437d155-8bf8-4a8d-8e94-10ec1203a8b1. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Plataforma Brasil. II Informe aos Comitês de Ética em Pesquisa – Protocolos de pesquisa relativos à COVID-19. Brasília: CNS; 2020. Disponível em: http://plataformabrasil.saude.gov.br/login.jsf. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Boletim de Ética em Pesquisa – Edição Especial Coronavírus (COVID-19). Relatório Semanal Números 1 a 11. Brasília: Conep; 2020. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/publicacoes-conep?view=default. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) No 375 de 17 de abril de 2020. Brasília: Anvisa; 2020. Disponível em: http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/resolucao-rdc-n-375-de-17-de-abril-de-2020-253004636. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Nota técnica Nº 3 de 20 de março de 2020. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33852/271858/NOTA+T%C3%89CNICA+N%C2%BA+46-2020-SEI-GRECS-GGTES-DIRE1-ANVISA/cfb3df06-d530-40c1-87c7-ae6aa5ed72cb. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Nota técnica Nº 14 de 23 de março de 2020. Disponível em:http://portal.anvisa.gov.br/documents/219201/4340788/SEI_ANVISA+-+0989653+-+Nota+Técnica14.pdf/6b48273f-550f-4761-8ba1-4e731a87b526. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Nota técnica Nº 21 de 23 de março de 2020. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/219201/4340788/NT_Ensaios+cl%C3%ADnicos+produto+de+terapia+avançada_Covid.pdf/850d0386-0951-4560-9ef3-e7cc83a8066b. Acessado em: 23 de abril de 2020.

Publicado

07.05.2020

Como Citar

1.
Novaes MRCG, Eccard da Silva R, Sallas J, Garcez Novaes LC, Bellezi Guilhem D. Desafios na condução de pesquisas sobre a COVID-19 envolvendo seres humanos no Brasil. Com. Ciências Saúde [Internet]. 7º de maio de 2020 [citado 22º de fevereiro de 2024];31(Suppl1):48-60. Disponível em: https://revistaccs.escs.edu.br/index.php/comunicacaoemcienciasdasaude/article/view/669

Edição

Seção

Fast Track : COVID-19

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)