O processo de implementação do Currículo Integrado em uma escola técnica de saúde à luz das representações docentes e da avaliação discente

Autores

  • Luciano de Paula Camilo Escola Superior de Ciências da Saúde - ESCS
  • Eliana Claudia Otero Ribeiro Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.51723/ccs.v27i04.58

Palavras-chave:

Currículo Integrado, Enfermagem, Educação profissional, Problematização, Desenvolvimento Docente.

Resumo

Este trabalho analisa o desenvolvimento de atividades-chave que traduzem, sob a perspectiva docente e discente, o currículo integrado adotado pelo curso técnico de enfermagem da Escola Técnica de Saúde de Brasília (ETESB), a partir de pesquisa documental e bibliográfica e do uso de abordagens quali- quantitativas, correlacionando o contexto histórico e institucional da Escola com conceitos relacionados a teorias curriculares e à educação profissional de nível técnico no Brasil. De caráter predominantemente qualitativo, essa pesquisa trabalha a análise de conteúdo das entrevistas com os docentes e a posterior triangulação dessas informações com os dados quantitativos obtidos através do processamento das respostas dos estudantes em um questionário semi-estruturado. O resultado dessa análise proporcionou a definição de três categorias: lugar dos sujeitos da aprendizagem, relação teoria‑ -prática e práticas avaliativas. A partir da análise dessas categorias foi observado que os docentes não se veem como sujeitos corresponsáveis pelo planejamento de atividades e outras atribuições previstas pelo currículo, assim como mantém suas práticas escolares de acordo com as representações sociais previstas pela metodologia tradicional, ou seja, nem eles, nem os estudantes trabalham com a problematização, sendo nítida também a ausência de um projeto institucional de avaliação. Ao expor um panorama atual sobre as práticas curriculares nesse curso, este estudo propõe a construção de novos caminhos a partir da participação dos sujeitos no planejamento de atividades e da qualificação docente a partir de cursos que usem metodologias ativas compatíveis com as que esses professores devem usar na Escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciano de Paula Camilo, Escola Superior de Ciências da Saúde - ESCS

Enfermeiro, Mestre em Educação para profissões da saúde pela Universidade de Maastricht - Holanda, Docente da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal

Eliana Claudia Otero Ribeiro, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Médica, Mestre em Saúde Pública pela Universidade de Harvard - EUA, Doutora em Saúde Coletiva pela UERJ, Professora Assistente da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Referências

Dissertação do Programa de Mestrado em Educação para profissões de saúde da Universidade de Maastricht (Holanda), defendida na Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) em março de 2013.

Downloads

Publicado

24.10.2017

Como Citar

1.
Camilo L de P, Ribeiro ECO. O processo de implementação do Currículo Integrado em uma escola técnica de saúde à luz das representações docentes e da avaliação discente. Com. Ciências Saúde [Internet]. 24º de outubro de 2017 [citado 22º de fevereiro de 2024];27(04):349-50. Disponível em: https://revistaccs.escs.edu.br/index.php/comunicacaoemcienciasdasaude/article/view/58

Edição

Seção

Educação