Experiência com metodologias ativas em uma disciplina de Entrevista Clínica Centrada na Pessoa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.51723/ccs.v34i01.1535

Palavras-chave:

Educação Médica, Assistência Centrada na Pessoa, Aprendizagem Ativa, Gamificação, Simulação de Paciente

Resumo

Metodologias ativas são estratégicas para aprendizagem significativa. Na área da saúde, representam uma alternativa ao volume de conteúdo exposto por vezes mecanicamente aos alunos, antes que possam aplicá-las no campo prático. Assim, estimulam o desenvolvimento de competências que serão utilizadas em atividades práticas com pacientes e com outros profissionais. Apresenta-se a experiência desenvolvida na disciplina Entrevista Clínica Centrada na Pessoa (ECCP) na Universidade Federal de Ouro Preto por um semestre, sob metodologia educacional baseada na gamificação e simulação clínica a partir da avaliação de consultas pela guia de Calgary e Cambridge. Descrevem-se estratégias, motivações e resultados de uma intervenção que envolveu a dramatização de atividades e a participação dos alunos de forma individual, em grupos, e coletiva em três momentos, propiciando um aprendizado significativo. Observou-se adesão à estratégia, ampliando os conhecimentos de ECCP, suscitando aprendizagem e reflexões sobre suas respectivas práticas durante as simulações, registrando -se o envolvimento de todos os atores num processo de educação-aprendizagem ativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabrieli Cristina Lima, Universidade Federal de Ouro Preto

Graduanda de Medicina na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Rua Dois, Campus Morro do Cruzeiro, Ouro Preto-MG, 35400-000.

Luis Henrique Rodrigues dos Santos, Universidade Federal de Ouro Preto

Graduando de Medicina na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)

Leonardo Cançado Monteiro Savassi, Universidade Federal de Ouro Preto

Docente do Departamento de Medicina de Família Comunidade, Saúde Mental e Coletiva (DEMSC) da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Mestre e Doutor em Ciências da Saúde/ Saúde Coletiva, sub-área: Educação em Saúde (CPqRR/FIOCRUZ-Minas).

Referências

Flexner A. Medical education in the United States and Canada. From the Carnegie Foundation for the Advancement of Teaching, Bulletin Number Four, 1910. Bull World Health Organ. 2002;80(7):594-602. Epub 2002 Jul 30. PMID: 12163926; PMCID: PMC2567554. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/12163926/

Savassi LCM, Dias EC, Gontijo ED. Formação médica, Atenção Primária e interdisciplinaridade: relato de experiência sobre articulações necessárias. Rev. Docência Ens. Sup., Belo Horizonte, v. 8, p. 189-204, 2018. Disponível em https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/2339

Mitre SM, Siqueira-Batista R, Girardi-de-Mendonça JM, de Morais-Pinto NM, Meirelles C de AB, Pinto-Porto C, et al.. Active teaching-learning methodologies in health education: current debates. Cien Saude Colet [Internet]. 2008;13 Suppl 2:2133–44. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/s1413-81232008000900018

Almeida FN, Lopes AA, Coutinho DM, Cardoso AJ, Santana LA, Santos VP, Guimarães LH, Oliveira LJA. Formação Médica na UFSB: III. Aprendizagem Orientada por Problemas e Competências. Rev Bras Educ Medica [Internet]. Jan 2018 [citado 27 jul 2023];42(1):129-41. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-52712015v41n3rb20170026

Ribeiro VMB. Discutindo o conceito de inovação curricular na formação dos profissionais de saúde: o longo caminho para as transformações no ensino médico. Trab educ saúde [Internet]. 2005 Mar;3(1):91–121. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1981-77462005000100006

Freitas CM, Freitas CASL, Parente JRF, Vasconcelos MIO, Lima GK, Mesquita KO de, et al.. USO DE METODOLOGIAS ATIVAS DE APRENDIZAGEM PARA A EDUCAÇÃO NA SAÚDE: ANÁLISE DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA. Trab educ saúde [Internet]. 2015;13:117–30. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-7746-sip00081

Engelhorn, C. A. O Uso do Role-Play no Ensino da Técnica de Anamnese e de Habilidades de Comunicação para Estudantes de Medicina. Revista Brasileira De Educação Médica [Internet]. 2019 [acesso em 2023 jan 20]; 43(3), 178–183. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-52712015v43n3RB20180243

Rocha SR, Romão GS, Setúbal MSV, Collares CF, Amaral E. Avaliação de Habilidades de Comunicação em Ambiente Simulado na Formação Médica: Conceitos, Desafios e Possibilidades. Rev bras educ med [Internet]. 2019 [acesso em 2023 jan 20]; 43(1):236–45. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-5271v43suplemento1-20190154

Paiva, J. H. H. G. L., Barros, L. C. M., Cunha, S. F., Andrade, T. H. de S., & Castro, D. B. de. O Uso da Estratégia Gameficação na Educação Médica. Revista Brasileira De Educação Médica [Internet]. 2019 [acesso em 2023 jan 20]; 43(1), 147–156. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-52712015v43n1RB20170140

Dohms MC. Videogravação de consulta como instrumento docente para ensino da comunicação clínica na atenção primária à saúde. Tese (Doutorado em Ciências Médicas) – Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo. São Paulo, p 114-115, 2018.

Publicado

14.11.2023

Como Citar

1.
Lima GC, Rodrigues dos Santos LH, Savassi LCM. Experiência com metodologias ativas em uma disciplina de Entrevista Clínica Centrada na Pessoa. Com. Ciências Saúde [Internet]. 14º de novembro de 2023 [citado 21º de abril de 2024];34(01). Disponível em: https://revistaccs.escs.edu.br/index.php/comunicacaoemcienciasdasaude/article/view/1535

Edição

Seção

Educação