Perfil socioeconômico e epidemiológico de hipertensos e diabéticos da ESF do Riacho Fundo II – DF

Autores

  • Caetano Teixeira de Sousa Neto Escola Superior de Ciências da Saúde
  • André Nunes Gomes de Almeida

DOI:

https://doi.org/10.51723/ccs.v29i01.66

Palavras-chave:

Estilo de Vida, Fatores de Risco, Diabetes, Hipertensão, Estratégia Saúde da Família

Resumo

Este estudo teve como objetivo caracterizar o perfil socioeconômico, demográfico, epidemiológico e os hábitos de vida dos portadores de diabetes e/ou hipertensão do Riacho Fundo II. Foram entrevistados 328 pacientes portadores de hipertensão e/ou diabetes vinculados à estratégia saúde da família (ESF) do Riacho fundo II, com predominância de indivíduos do sexo feminino (68%), idosos acima de 60 anos (40,9%), de baixa escolaridade (58,7%) e de baixa renda (79,9%). Foi possível concluir que a população estudada apresentou diversos fatores desfavoráveis ao controle de sua doença, evidenciando a importância de medidas mais efetivas por parte da ESF de modo a empoderar o indivíduo para o controle de sua doença.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caetano Teixeira de Sousa Neto, Escola Superior de Ciências da Saúde

Escola Superior de Ciências da Saúde. Estudante de Enfermagem da Quarta Série da Escola Superior de Ciências da Saúde - Brasília - DF

André Nunes Gomes de Almeida

Escola Superior de Ciências da Saúde. Enfermeiro Mestre pela Universidade Federal de Goiás. Docente da Escola Superior de Ciências da Saúde - Brasília - DF.

Downloads

Publicado

16.04.2019

Como Citar

1.
Neto CT de S, Almeida ANG de. Perfil socioeconômico e epidemiológico de hipertensos e diabéticos da ESF do Riacho Fundo II – DF. Com. Ciências Saúde [Internet]. 16º de abril de 2019 [citado 22º de fevereiro de 2024];29(01):15-22. Disponível em: https://revistaccs.escs.edu.br/index.php/comunicacaoemcienciasdasaude/article/view/66

Edição

Seção

Saúde Coletiva